Reflexão sobre a mudança dos modelos de negócio para as PMEs de Macau face ao comportamento e padrão de consumo do “Grupo de Consumidores Online” do Interior da China

À medida que se vai registando a aceleração no desenvolvimento da indústria de comércio electrónico no Interior da China, o “Grupo de Consumidores Online” do Interior da China tem-se expandido incessantemente. Os dados estatísticos indicam que o número de utilizadores de comércio electrónico no Interior da China aumentou de 690 milhões, em 2017, para 830 milhões em 2019, e o seu comportamento e padrões de consumo têm um impacto profundo no formato de negócio das empresas.

 

O presente relatório evidencia os hábitos e padrões de consumo do “Grupo de Consumidores Online” do Interior da China, nomeadamente:

1. Estar habituado a utilizar dispositivos móveis para realizar pagamentos: dispositivos móveis, como telemóveis e tablets, já se tornaram nas principais ferramentas de pagamento dos consumidores do Interior da China. De acordo com o Global Ecommerce 2019, publicado pela instituição de investigação eMarketer, cerca de 80% do comércio electrónico no Interior da China em 2019 foi realizado através dos dispositivos móveis. A instituição Statista, por sua vez, indica que, até ao final de 2019, o Alipay e o WeChat Pay foram os métodos de pagamento móvel mais utilizados no Interior da China, e a sua taxa de penetração atingiu os 87% e 76%, respectivamente. Outros métodos também frequentemente usados são o “QQ Wallet” e o “Baidu Wallet”.

2. Fazer mais uso de plataformas de redes sociais para explorar e comprar produtos do seu interesse: registou-se um aumento significativo na proporção de utilizadores do Interior da China que procuram produtos do seu interesse nas redes sociais, onde fazem compras directamente. O China Digital Consumer Trends 2019 revela que 50% dos inquiridos estão atentos aos produtos nas plataformas de redes sociais e acabam por os consumir; 48% dos inquiridos estão interessados nos respectivos produtos; 25% dos inquiridos fazem compras directamente nas plataformas de redes sociais.

3. Tendência a tomar decisões de consumo com base nas experiências online e offline: Segundo o China Digital Consumer Trends 2019, os consumidores da China têm cada vez mais tendência de tomar decisões de consumo com base nas experiências online e offline. A título de exemplo, o sector do vestuário, que representa a maior quota do mercado do comércio electrónico, conta com 85% dos consumidores que foram alvos de marketing online e offline ao mesmo tempo, nomeadamente “provar offline e comprar online” (4%), “avaliar online e comprar offline” (32%) e “vários canais de prova (ou seja, integrar experiências online e offline durante todo o processo de consumo)” (49%).

 

Face ao aumento contínuo do “Grupo de Consumidores Online” no Interior da China, actualmente muitas PMEs de Macau estão a fazer correspondentes ajustes nos seus formatos de negócio, designadamente:

1. Aceitar vários métodos de pagamento móvel: métodos de pagamento móvel aceites por comerciantes de Macau estão também a tornar-se mais diversificados, sendo de salientar que o uso do “AliPay” e do “WeChat Pay”, os preferidos do “Grupo de Consumidores Online” do Interior da China, está a aumentar em Macau gradualmente, proporcionando uma experiência de consumo mais conveniente aos visitantes.

2. Recorrer a novos meios de comunicação social para publicidade e promoção: tendo em conta que consumidores do Interior da China preferem obter informação e encontrar produtos do seu interesse nas plataformas de redes sociais, a comunidade de Macau está a reforçar o uso de novos meios de comunicação social para realizar publicidade e promoção diversificadas, a fim de atingir os consumidores do Interior da China de forma eficaz e expandir o seu alcance dos seus produtos.

3. Melhorar a aplicação dos meios tecnológicos nas actividades de convenções e exposições: como uma importante plataforma para as PMEs se promoverem, nos últimos anos, os eventos de convenções e exposições em Macau também têm vindo a evoluir com os tempos, acrescentando ricos elementos tecnológicos.

 

Do ponto de vista da “economia das experiências”, e de forma a avançar com o tempo para criar uma melhor experiência de consumo, o presente Relatório sugere às PMEs de Macau:

1. Reforçar a utilização da tecnologia de rede móvel para melhorar a eficiência da gestão operacional, como, por exemplo, a instalação de um sistema de encomenda de comidas via telemóvel;

2. Encorajar os clientes a partilhar a sua experiência de consumo nas plataformas de redes sociais e, ao mesmo tempo, lançar promoções regularmente nas plataformas de comércio electrónico e realizar promoção através de curtas-metragens ou transmissões em directo online.

3. Participar nos eventos de convenções e exposições, particularmente, os que são realizados no Interior da China, que servirão de plataforma de promoção offline, combinando com as promoções nos meios de comunicação social acima mencionadas para implementar o marketing em vários canais.

Métodos de pagamento móvel aceites por comerciantes de Macau estão também a tornar-se mais diversificados

Métodos de pagamento móvel aceites por comerciantes de Macau estão também a tornar-se mais diversificados

Tin313_P8b

Dispositivos móveis, como telemóveis e tablets, já se tornaram nas principais ferramentas de pagamento dos consumidores do Interior da China