Tin297_p4b

O Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e a Bolsa de Diamantes de Xangai assinaram um Acordo de Cooperação

Com o objectivo de promover o desenvolvimento da diversificação adequada da economia de Macau, sob o apoio do Ministério do Comércio da China, do Gabinete de Ligação do Governo Popular Central na Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) e do Governo da RAEM, o IPIM e a Bolsa de Diamantes de Xangai assinaram o “Acordo para a Cooperação Estratégica” no dia 7 de Junho.

Com a presença da Vice-Ministra do Ministério do Comércio da China, Dra. Gao Yan, do Secretário para a Economia e Finanças de Macau, Dr. Leong Vai Tac, do Chefe do Departamento Abrangente do Ministério do Comércio da China, Dr. Song Lihong, e da Chefe do Gabinete do Secretário para a Economia e Finanças de Macau, Dra. Teng Nga Kan, como testemunhas da cerimónia, o Presidente do IPIM, Dr. Jackson Chang, e o Presidente da Bolsa de Diamantes de Xangai, Dr. Lin Qiang assinaram o Acordo. A cerimónia da assinatura contou com a participação de cerca de 100 líderes e representantes do Ministério do Comércio, do Gabinete de Ligação, da Bolsa de Diamantes de Xangai, da comunidade empresarial e das associações comerciais dos sectores de ourivesaria e joalharia de Macau.

Em articulação com a iniciativa “Faixa e Rota”, o novo acordo de cooperação tem como objectivo estratégico a promoção do desenvolvimento e cooperação internacional da indústria de joalharia de Macau, assim como a formação de profissionais da indústria, contribuindo para a construção de um centro de negócios de diamantes e pedras preciosas brutos em Macau a nível mundial, com influência global. Vários factores, tais como as redes doméstica e internacional já estabelecidas pela Bolsa de Diamantes de Xangai, matérias-primas abundantes de pedras preciosas dos Países de Língua Portuguesa, as vantagens de Macau enquanto Centro Mundial de Turismo e Lazer e Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, com indústrias emergentes como convenções e exposições, contribuirão conjuntamente para o desenvolvimento da indústria da joalharia de Macau e, ao mesmo tempo, serão introduzidos activamente fóruns, encontros e exposições de moda alusivos à joalheria, em consonância com o desenvolvimento da diversificação adequada da economia de Macau. Além disso, o acordo de cooperação ajudará Macau a introduzir os recursos de ensino e de formação profissional a nível internacional em termos de autenticação, design e transformação de jóias, etc.