Fonte: Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa

A Repsol Sinopec Brasil anunciou no dia 23 de Agosto um investimento de cerca de R$ 60 milhões num novo projecto de investigação e desenvolvimento de captura e armazenamento geológico de carbono atmosférico. A empresa espanhola Repsol e a chinesa Sinopec detêm participações de 60% e 40% respectivamente.

Titulado como DAC.SI, o projecto será o primeiro do tipo a ser implementado pela companhia na América do Sul. Para o armazenamento do CO₂, a intenção é utilizar rochas basálticas para fixação do gás carbónico a partir do processo de mineralização.

A primeira fase do projecto compreende a aquisição dos equipamentos necessários e a avaliação do potencial de mineralização do CO₂ em rocha basáltica da Bacia do Paraná. A companhia também pretende avaliar o uso de energias renováveis, como a solar fotovoltaica, para o suprimento energético da unidade – evitando, assim, novas emissões durante o processo de remoção de CO₂ da atmosfera.