Fonte: Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa

As obras para a construção do Palácio da Cultura na Guiné-Bissau vão arrancar ainda este ano, num projecto financiado e edificado por uma empresa chinesa, anunciou o secretário de Estado da Cultura guineense, Francelino da Cunha.

Com um orçamento de um pouco mais de oito milhões de euros, o projecto albergará, entre outros departamentos culturais, a Escola de Música e galerias de artes plásticas.

O responsável guineense disse confiar nas capacidades da empresa chinesa, que também está presente nos projectos de construção em Angola e noutros países do mundo, e que igualmente colabora com a Guiné-Bissau nas áreas da saúde e banca.

Neste momento, revelou Francelino da Cunha, as partes estão a ultimar os pormenores do contrato para marcar a data do lançamento das obras.