(Fonte:Fundo de Cooperação e Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa)

Com vista a implementar vigorosamente os trabalhos do estabelecimento da sede do Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa em Macau, incluídos na série de medidas anunciadas pelo Governo Central da República Popular da China e destinadas a apoiar o desenvolvimento de Macau, realizou-se hoje (dia 1), a cerimónia de descerramento da placa alusiva à entrada em funcionamento do referido Fundo e de assinatura de protocolos, marcando, assim, o seu estabelecimento oficial na RAEM. Na primeira fase, o escritório do Fundo será instalado no Centro de Apoio Empresarial (MBSC, na sigla inglesa), adstrito ao Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento (IPIM). Na cerimónia de assinatura de protocolos, foram celebrados dois protocolos referentes à cooperação estratégia no desenvolvimento e investimento, em Macau e nos Países de Língua Portuguesa, entre o referido Fundo e empresas do Interior da China, e entre o referido Fundo e empresas de Macau.

A cerimónia de descerramento da placa contou principalmente com a presença dos seguintes convidados: o Chefe do Executivo da Região Administrativa Especial de Macau, Dr. Fernando Chui Sai On, o Vice-Ministro do Comércio e Representante Adjunto de Comércio Internacional da China, Dr. Yu Jianhua, o Director Adjunto do Gabinete de Ligação do Governo Central Popular na RAEM, Dr. Yao Jian, o Comissário do Gabinete do Comissariado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da República Popular da China na RAEM, Dr. Ye Dabo, o Secretário para a Economia e Finanças do Governo da Região administrativa Especial de Macau, Dr. Lionel Leong Vai Tac, o Vice-Presidente do Banco de Desenvolvimento da China, Dr. Deng Xianqun, a Secretária-Geral do Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, Dra. Xu Yingzhen, o Presidente da Associação dos Construtores Civis Internacionais da China, Dr. Fang Qiuchen e o Presidente do Conselho de Administração do Fundo de Desenvolvimento para a Cooperação China-Países de Língua Portuguesa, Dr. Chi Jianxin.

O estabelecimento oficial da sede do Fundo de Cooperação para o Desenvolvimento China-Países de Língua Portuguesa tem como função a prestação de serviços de consultadoria e conseguir financiamento para projectos, e apoio às empresas da China e dos Países de Língua Portuguesa a participarem em conjunto na Iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, e elevar o papel de Macau enquanto plataforma de serviços para a cooperação comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. O Fundo de Desenvolvimento para a Cooperação China-Países de Língua Portuguesa constituiu uma das iniciativas de cooperação anunciadas pelo Governo da República Popular da China no decorrer da 3.ª Conferência Ministerial do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa. Criado oficialmente em Junho de 2013, tem desde então dedicado na promoção da cooperação entre as empresas da China (incluindo as da RAEM) e as suas congéneres nos países lusófonos, nos domínios financeiro, de investimento, económico e comercial.

Actualmente o valor global do capital social do Fundo é de mil milhões de dólares americanos, com a participação conjunta do Banco de Desenvolvimento da China e do Fundo de Desenvolvimento Industrial e de Comercialização de Macau (FDIC). A gestão do referido Fundo cabe ao Fundo de Desenvolvimento China-África. O Fundo de Desenvolvimento para a Cooperação China-Países de língua Portuguesa promove a cooperação em projectos entre a China e os países lusófonos, e planeia crescer gradualmente para se tornar numa importante plataforma de investimento no âmbito do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Macau). O referido Fundo já apoiou uma série de projectos, em Moçambique, Angola e Brasil, com o objectivo de impulsionar a modernização da agricultura e cooperação na capacidade produtiva dos sectores de materiais de construção e de energia daqueles países. Presentemente, está a acompanhar e impulsionar mais de 20 projectos, e estão sendo envidados esforços no sentido de a sua esfera de actividade venha a cobrir todos os países de expressão lusófona.

Nesta primeira fase, a sede do Fundo será instalada no Centro de Apoio Empresarial de Macau (MBSC, na sigla inglesa), adstrito ao IPIM, sito no 19.º andar do Edifício China Civil Plaza. Para informações, podem ligar para o telefone no. +853-87989708 ou enviar email para: zhongpujijin@cadfund.com. A sede do Fundo irá mudar para o Complexo da Plataforma de Serviços para a Cooperação Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, após a conclusão das respectivas obras de construção. Além disso, os seis gabinetes de ligação/escritórios de representação do IPIM no Interior da China continuam igualmente a prestar serviços de recepção das candidaturas ao referido Fundo e de prestação de informações simples.